70% das famílias brasileiras acumulam contas em aberto e a maioria foi adquirida na pandemia

A pandemia de covid-19 impactou a economia e, consequentemente, o endividamento dos brasileiros. Uma pesquisa realizada pela Acordo Certo, uma plataforma de renegociação de dívidas, apontou que de sete em cada dez pessoas têm pelo menos uma dívida em atraso.

A pesquisa da Acordo Certo, uma plataforma de renegociação de dívidas, listou os gastos que lideraram os atrasos entre as famílias brasileiras em 2020.

Energia elétrica; Supermercado; Gás; Água. Esses foram os gastos que mais pesaram no bolso do consumidor durante a pandemia.

O levantamento mostra que 69% dos consumidores ouvidos disseram ter uma dívida em atraso mesmo estando empregados e com carteira assinada.

A queda da renda durante a pandemia, além de aumentar em 40% os gastos, trouxe outro efeito colateral: 70% dos entrevistados passaram a ter problemas na hora de dormir. Ansiedade, perda de apetite e problemas dentro de casa também foram relatados na pesquisa.

Renegociação de dívidas

Para quem deseja tentar renegociar algumas dívidas e ficar em dia com os débitos, a Serasa Experian está realizando um feirão de renegociação que vai até este domingo (14). A ideia é ajudar as pessoas que estão com dívidas abertas em grandes redes varejistas como Casas Bahia, Ponto Frio e Renner.

Ao todo, 29 empresas participam da ação Semana do Varejo e Financeiras e oferecem até 99% de desconto na dívida e até 100% nos juros.

A ação faz parte do Serasa Limpa Nome e é válida para quem for quitar à vista ou parcelar o débito. Os acordos são fechados em menos de 3 minutos e as consultas podem ser feitas de forma gratuitas nos seguintes canais:

- Site da Serasa Limpa Nome;

- App Serasa, disponível no Google Play e App Store;

 

Por: Ananda Santos
Publicado em: 13/03/2021
Fonte: Portal Contábeis